A DESCARADA ORQUESTRAÇÃO DO GOLPE

A DESCARADA ORQUESTRAÇÃO DO GOLPE

       Não, dessa vez os militares ficaram de fora. Os de bom senso e memória histórica sabem o que representaram os 21 anos de trevas vividos pelo Brasil. Mas o parceiro de primeiríssima hora do golpe de 64, o cartel midiático capitaneado pela Globo, está agindo tão ostensivamente quanto na derrubada de João Goulart. Tudo foi criminosamente orquestrado. A revista IstoÉ antecipa para quinta-feira sua edição semanal e divulga os termos de uma suposta delação de Delcídio do Amaral, com acusações contra Lula e Dilma. Imediatamente, os parceiros do conluio midiático replicam como fato consumado as acusações. Rodrigo Janot, da PGR, e o próprio Delcídio desmentem a veracidade do documento. De nada adianta. À noite, a Globo dedica 90% do tempo de seu jornal ao tema, e Lula é denunciado, julgado e condenado ao vivo, sem apelo. Os capangas dos Marinhos não dão a mínima para os desmentidos. Já na madrugada de quinta para sexta, um repórter serviçal da Globo anuncia, de forma cifrada em sua página no Facebook, o que viria a acontecer na manhã daquele dia. Ou seja, a turma dos Marinhos já sabia de tudo. Quem vazou a informação? No dia seguinte, sexta-feira, por ordem de Sérgio Moro a PF chega à casa de Lula, já acompanhada de uma equipe da Globo, e conduz coercitivamente o ex-presidente da República para depor em uma sala do aeroporto de Congonhas, como se ele fosse um foragido e tivesse resistido a qualquer convocação para depor. Pronto! O espetáculo protagonizado pela Globo e pelo juiz Sérgio Moro cumpria o seu objetivo de dar mais um importante passo para humilhar e varrer do mapa da política o mais popular presidente da História do Brasil. Mas a coisa não para por aí. Foi apenas um ensaio para sentir o clima e, possivelmente, depois chegar a Dilma, cumprindo, assim, o sonho dos trombadinhas do impítman. Moro e a Globo, entretanto, se esqueceram de combinar com o extraordinário poder de mobilização que tem a figura do ex-metalúrgico. Se o clima de tensão ferver, com consequências imprevisíveis, eles serão os responsáveis pela arrogância e prepotência de quererem derrubar preventivamente Lula e pela tentativa de golpear uma presidenta legitimamente eleita com 54 milhões de votos.

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page