ACESSO À INTERNET: UM SAGRADO DIREITO

ACESSO À INTERNET: UM SAGRADO DIREITO

       Coisa de alguns anos, participei de uma missão à Finlândia. Mais precisamente a uma cidadezinha escondida no mapa chamada Oulu. Na perspectiva do senso comum, ela estaria no fim do mundo. Na perspectiva de seus moradores, certamente que Oulu está, isso sim, no início do mundo. Ao tentar conectar meu notebook à rede de internet do hotel, dei-me conta de que havia uma outra, de acesso livre e com uma qualidade bem superior. Descobri depois. Era uma rede que cobria toda a cidade e permitia com que qualquer cidadão, sem ônus, tivesse acesso à rede mundial de computadores. Estou a me lembrar disso a propósito de um projeto do ex-senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) que tramita no Congresso e inclui entre os direitos sociais na Constituição o direito de acesso à internet. Tomara que seja encarado como prioritário e logo se torne realidade. Mais cedo nosso país dará um relevante passo à frente no combate a mais essa forma de exclusão, que marginaliza muitos brasileiros e lhes retira o direito à informação menos mediada, ao conhecimento, aos saberes, à voz e ao pleno exercício da cidadania.

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page