ESTRANHO PAÍS O NOSSO

ESTRANHO PAÍS O NOSSO

       Quem não se lembra? Em junho de 2013, as ruas do Brasil se viram tomadas por manifestantes de todos os credos e ideologias. Queriam mudanças nas políticas públicas, queriam transporte urbano de qualidade, queriam mais atenção à saúde e à educação, queriam decência na política e, sobretudo, gritavam a plenos pulmões palavras de ordem contra a corrupção. E o que se tem hoje? Um golpe conduz ao poder um governo interino ilegítimo que tudo o que faz vai na contra mão de tudo o que se reivindicava nas manifestações de junho de 2013: menos saúde, menos educação, menos transporte coletivo de qualidade, menos inclusão, mais privatização, menos direitos para os trabalhadores, menos políticas sociais e, pasmem, mais corrupção, muita corrupção, na medida em que grande parte dos ministérios está ocupada por políticos envolvidos com as mais diversas falcatruas, mesmo considerando os três já defenestrados. Ora, pela gravidade do quadro atual, era de se esperar que as ruas do País não comportassem tanta gente. É ou não é estranho esse povo brasileiro?

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page