O EXTRAORDINÁRIO PODER DE CUNHA

O EXTRAORDINÁRIO PODER DE CUNHA
       E assim chega ao fim mais uma semana. Das estrepolias mais inocentes de Eduardo Cunha, defenestrou o relator de seu processo junto ao assim chamado Conselho de Ética. O deputado, que diz ter sofrido variadas formas de ameaças e intimidações, tinha opinado pela abertura do processo contra o presidente da Câmara. Como se pôde ver, o homem de tantos milhões de dólares em comprovadas contas na Suíça é ousado e não se deixa intimidar. Nada parece deter-lhe o propósito de passar para a história como o malfeitor que mais desafiou o espírito de decência de milhões de brasileiros e brasileiras. Chega, portanto, ao fim mais uma semana e Cunha, ostentando seu extraordinário poder, continua livre, solto, lépido e fagueiro, tripudiando sobre Deus e o mundo, aí incluídos, naturalmente, a Procuradoria Geral da República (PGR) e o Supremo Tribunal Federa (STF).

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page