O FIM DA UNIVERSIDADE PÚBLICA?

O FIM DA UNIVERSIDADE PÚBLICA?

       Sou de origem pobre. Bem pobre. Perdi o pai aos 7 anos. Minha mãe, servente da velha Santa Casa de Misericórdia, herdou 8 filhos e um salário mínimo. Em razão disso, minha vida toda de estudante sempre foi em instituição pública. Do antigo primário à Universidade Federal do Amazonas. A pós-graduação, mestrado e doutorado, só foi possível graças à bolsa do MEC, via Capes. Iguais a mim, milhões e milhões de brasileiros e brasileiras não teriam conseguido um lugarzinho ao sol sem a proteção e a presença do poder público, ainda que claudicante. Tremo nas bases quando vejo qualquer iniciativa para por fim ao ensino superior gratuito, como foi o caso da sugestão da famigerada família Marinho em seu veículo manipulador, O Globo. E o silêncio do golpista Temer em relação ao caso é sintomático, mas não surpreende. Uma coisa, portanto, é certa: se não formos para as ruas, se não ocuparmos as praças, se não invadirmos o Senado Federal, se não sitiarmos os golpistas, perderemos o protagonismo da História e pagaremos todos muito caro e choraremos amargamente por não termos tido coragem suficiente para defender nosso território de conquistas. As novas gerações e as gerações futuras não nos perdoarão nunca.

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page