O PATO, O PAULO E O CINISMO

O PATO, O PAULO E O CINISMO

       O senhor Paulo Skaf, presidente da poderosa Fiesp, é um cara engraçado. Criou uma campanha contra a volta da CPMF que tem por slogan “Não vou pagar o pato”. É compreensível. Afinal, deve ter movimentações financeiras altíssimas. Supondo que ele movimente por mês R$ 500 mil, sua contribuição para o imposto seria de R$ 1.900,00. Mas uma pessoa que ganha R$ 800 reais recolheria R$ 3,04. Aí está a justiça da CPMF: quem movimenta mais recolhe mais. Por outro lado, preocupado com a volta da CPMF, o senhor Paulo Skaf se esqueceu inteiramente de criar uma campanha contra seus colegas, todos grandes empresários, que sonegaram quase R$ 20 bilhões em impostos, conforme projeção preliminar da Operação Zelotes. Moral da história: o zeloso Paulo Skaf não quer pagar o pato, mas quer que todos nós brasileiros assalariados paguemos. Muito gracioso esse pato do Paulo.

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page