O APOIO FASCISTA DA MÍDIA AO GOLPE

O APOIO FASCISTA DA MÍDIA AO GOLPE

       Com as exceções de praxe, a mídia brasileira, enquanto mediadora do compartilhamento de acontecimentos factuais, está inteiramente desmoralizada. Ainda assim, não se pode negar que o que lhe resta de poder está sendo colocado a serviço do criminoso golpe contra a democracia brasileira. E sua ação não nega os métodos fascistas empregados por Adolf Hitler para fomentar sua onda nazista. Basta dar uma circulada pelas manchetes diárias dos jornais impressos e portais a eles vinculados para perceber tal quadro. Tratam como fato absolutamente normal o senhor Michel Temer montar um governo paralelo, articulando a escolha de ministros e anunciando plataformas de governo, como se presidente já fosse, num comportamento vulgar de golpista que trama desavergonhadamente contra a democracia. Tudo isso sem ressalvas, sem pistas contextuais que permitam ao leitor desavisado o mínimo de leitura crítica sobre a esdrúxula situação vivida pelo País. Fabricam um simulacro de normalidade. Ora, na medida em que todos os dias bate nessa mesma tecla, a mídia investe no clássico princípio do nazista Joseph Goebbels, segundo o qual uma mentira repetida várias vezes torna-se “verdade”. Mas, convenhamos, pelo histórico sinistro da mídia brasileira, sempre a serviço dos ricos e poderosos e dos golpes, não se poderia esperar comportamento diferente.

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page