O SAGRADO DIREITO DE RESPOSTA

O SAGRADO DIREITO DE RESPOSTA

       Vibrei com a aprovação do projeto do senador Roberto Requião que estabelece procedimentos para a publicação do direito de resposta na mídia. Observador que sou da área, sempre achei um absurdo alguém plantar-se numa redação e se achar no direito de atentar contra a honra, a intimidade, a reputação e a imagem de quem quer que seja e a coisa ficar impune, sem o direito líquido e certo de ocupar o mesmo espaço para o contraditório. Quando muito, alguns órgãos de imprensa publicavam num cantinho quase invisível da página um “erramos”, o que nunca correspondia ao tamanho do estrago já feito. Revistas, jornais, TVs, rádios e portais pensarão duas vezes antes de darem vida a um texto sem o amparo da verdade factual. Bravo, senador Requião!

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page