A PAIXÃO DE AURÉLIO

A PAIXÃO DE AURÉLIO

        O cinema sempre atiçou um vasto feixe de paixões. A minha, por exemplo, desde o tempo de eu menino no fantástico mundo do Cine Ideal, no bairro onde me criei, foi a de apaixonado espectador. Mas há tantas e tantas outras paixões nesse mundo da Sétima Arte! A do cineasta amazonense Aurélio Michiles, por exemplo, é reconstituir para a História, armado com a paciência de um ourives e a determinação de um desbravador, a vida daqueles que nutrem outra fascinante forma de paixão pelo cinema: a de preservar sua memória. Em “Tudo por amor ao cinema”, extraordinário documentário que estreia nesta quinta nos cinemas da rede Cinépolis, Michiles mergulha na paixão e na vida de outro amazonense, Cosme Alves Netto. Hábil o suficiente na narrativa documental, Aurélio traça um longo período que se entrelaça com a história do cinema brasileiro e a luta, muitas vezes frenética e adversa, de Cosme Netto pela preservação da memória de nossa cultura cinematográfica. A partir dessa trajetória entre narrador e narrativa, o espectador é estimulado a depreender, então, o inevitável encontro entre duas formas de paixão pelo cinema.

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page